Faça uma pergunta
Qualidade, Inovação, Segurança

Proteção contra ruídos externos em um carro - que materiais devem ser utilizados?

14 dezembro 2021

Os carros de hoje são maiores do que antes, mas tornaram-se relativamente mais leves. Os fabricantes estão abandonando o uso de materiais pesados e mais difíceis de reciclar, que é ditado principalmente por requisitos ecológicos. Por outro lado, os novos modelos de carros "mais enxutos" são menos amortecidos do que os fabricados há apenas alguns anos. As tecnologias de materiais ultraleves e modernas são a solução ideal para esse problema.

Por muitos anos, os fabricantes têm se esforçado para projetar carros que atendam melhor às expectativas cada vez maiores e diversificadas dos consumidores em relação ao conforto, segurança e ergonomia na direção. Ao mesmo tempo, eles devem se adaptar a requisitos cada vez mais rígidos relacionados ao impacto ambiental no setor automotivo. Hoje, o objetivo é aumentar o desempenho e, ao mesmo tempo, reduzir o consumo de combustível e as emissões, o que é alcançado, entre outras coisas, reduzindo o peso dos veículos.

Traditional materials, which were once effective in dampening boot or chassis noise, are often used in minimum thicknesses or replaced with lighter components made of hard masses and plastics. As a result, many users of modern vehicles complain about poor soundproofing of the cabin. All gusts of wind, the sound of falling rain or the rustle of tyres penetrate directly into the interior, sometimes causing considerable discomfort. The negative effects of "slimming down the vehicles" are particularly felt by SUV and VAN users. The high seating position of the bodywork causes increased air resistance, and the massive wheels – greater rolling resistance, which generates a louder noise while driving.

Os materiais tradicionais, que já foram eficazes em amortecer o ruídos, como do chassi por exemplo, costumam ser usados em espessuras mínimas ou substituídos por componentes mais leves confeccionados com materiais rígidos e plásticos. Como resultado, muitos usuários de veículos modernos reclamam da falta de isolamento acústico da cabine. Rajadas de vento, ou o som da chuva caindo penetram diretamente no interior, e em alguns momentos causam um desconforto considerável. Os efeitos negativos de "reduzir a velocidade dos veículos" são particularmente sentidos pelos usuários de SUVs e VANs. A posição elevada do assento da carroceria aumenta a resistência do ar, e as rodas maciças – maior resistência ao rolamento, o que gera um ruído mais alto durante a condução.

Por que o carro faz barulho durante a condução?

Uma boa proteção contra ruídos exteriores impacta positivamente no conforto de direção.
Uma boa proteção contra ruídos exteriores impacta positivamente no conforto de direção.

O problema de camadas de isolamento acústico insuficientes não afeta mais apenas os modelos de carros populares, mas também os carros do segmento premium. É devido à redução no número de camadas relativamente pesadas de materiais isolantes de ruído. Há algum tempo, os fabricantes usavam tapetes grossos, sob os quais outros materiais isolantes de som, como feltro ou esponjas, eram colocados. Além disso, pontos sensíveis na estrutura da carroceria do carro foram protegidos com massa betuminosa. Hoje, essas soluções geralmente não são encontradas em novos modelos de automóveis. A indústria automotiva está passando por uma transformação dinâmica em direção a elétricos e híbridos, e os fabricantes buscam um equilíbrio entre a gama de carros elétricos e seu peso.

A capacidade insuficiente da bateria, longos tempos de carregamento e um baixo número de estações de carregamento para carros elétricos não garantem uma viagem confortável e sem problemas, que é uma das barreiras para o desenvolvimento da eletro mobilidade. Desta forma, estender a distância que pode ser percorrida por um carro elétrico torna-se mais importante do que um isolamento acústico ideal do interior do carro. Parece, porém, que em breve os construtores terão que resolver esse problema e encontrar uma forma eficaz de fazer carros à prova de som sem aumentar o peso do carro.

O que precisa ser à prova de som em um carro?

A maior quantidade de ruído penetra na cabine do carro através das cavidades das rodas, piso, bagageiro e portas. Na ausência de isolamento acústico adequado nessas áreas, o ruído das rodas rolando e o som de pedras batendo no chassi podem ser ouvidos por motoristas e passageiros. Um bom isolamento acústico do piso do carro pode ser uma forma de eliminar pelo menos alguns desses ruídos. Desta forma, os ruídos característicos de tração e suspensão podem ser eliminados de forma eficaz, o que é particularmente importante em veículos 4×4. É semelhante a um porta-malas grande e muitas vezes sem um bom isolamento acústico, que no caso de SUVs ressoa na área de passageiros e gera ruídos irritantes. Também é muito importante isolar adequadamente o teto do carro, caso contrário, durante uma chuva forte, por exemplo, irá produzir um som forte característico. Em tais locais, plásticos de espuma modernos e flexíveis, como EPP, são perfeitamente aplicáveis. Este material ultraleve e facilmente moldável é agora usado para isolamento acústico em áreas críticas da construção de veículos modernos.

Espuma de polipropileno – isolamento flexível para automóveis

Os componentes de amortecimento de ruído podem ser de diferentes formatos.
Os componentes de amortecimento de ruído podem ser de diferentes formatos.

Uma das maiores vantagens do polipropileno espumado (EPP) é que ele é fácil de processar por moldagem por compressão. Os elementos de amortecimento de vibração em um carro produzido a partir deste material podem ser moldados em quase qualquer formato e caber em locais de difícil acesso, economizando espaço valioso. Um bom exemplo pode ser o interior do porta-malas, que geralmente possui uma parte destinada a ferramentas, como roda sobressalente, macaco ou chave de roda. O material EPP tem sido usado por muitos anos para a produção não apenas de tapetes à prova de som para automóveis, mas também de "caixas de ferramentas" colocadas dentro da roda sobressalente ou de todos os tipos de compartimentos de armazenamento, permitindo o desenvolvimento funcional de nichos. Outro elemento de difícil isolamento acústico são as portas dos carros, que ocultam espaços vazios de formas irregulares, reforços e mecanismos eletrônicos para abrir janelas ou alimentar alto-falantes. As espumas de EPP à prova de som com formatos ajustados individualmente serão muito úteis em tais aplicações.

Assista ao vídeo sobre o processo de produção de componentes automotivos leves de Polipropileno Expandido (EPP)

As excelentes propriedades acústicas deste material permitem eliminar eficazmente o zumbido, e o denominado "efeito porta-estanho". Cobrir espaços abertos com este material altamente elástico e absorvente de vibração não só melhora o conforto acústico, mas também protege os passageiros em caso de colisão lateral. O material de espuma flexível também torna possível isolar o teto do carro de forma económica. Os componentes podem ser facilmente adaptados ao formato do forro do teto para um acabamento de alta classe ideal.

Precisa de suporte?

Faça uma pergunta.

Política de cookies

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies.
Descubra mais | Perto

 

Contato

Faça sua pergunta em uma pesquisa individualizada e vamos lhe dar uma resposta detalhada, em qualquer país/região onde você precisar de nosso apoio.